sábado, 3 de outubro de 2015

COLUNA DO EDITOR - 01


Olá amigos e leitores!

Quando decidi formatar o projeto do Blog, confesso, não sabia o que me esperava, mesmo realizando pesquisas sobre o tema, sobre as plataformas disponíveis e até mesmo delineando qual seria a metodologia empregada nos textos e até a periodicidade da minha produção, ainda sim, eu não tinha noção alguma das proporções que este trabalho alcançaria na minha agenda, dividindo meu tempo com as tarefas diárias comuns à qualquer cidadão (afazeres domésticos, vida familiar e social, trabalho e estudos) para pouco a pouco tornar-se uma atividade relevante como as outras em minha vida.   
   
Aliado a isso, ainda na fase de formatação do projeto, realizei uma incansável pesquisa pela internet para tentar traçar um perfil dos blogs existentes e alocar o meu projeto dentro de um "patamar diferenciado", objetivo este que não pode ser alcançado(risos...doce ilusão!!!), primeiro porque a dimensão de blogs que abordam a Umbanda, o Espiritismo e as religiões de matrizes africanas são aos milhares e segundo que o método aplicado a cada um  hora é muito particular e atende claramente apenas uma comunidade, em outros casos são mais generalistas e visam grandes massas, enfim, cada um a sua maneira busca apontar o que percebe e entende deste mundo tão multicultural que é a religião de Umbanda. Então desisti da missão de catalogar os blogs, pois, caso optasse em fazer uma projeção por amostragem determinando um número mínimo com certeza desprezaria tantos bons trabalhos que existem na imensidão da blogosfera, com essa panorama decidi apontar meu trabalho para o universo das pesquisas literárias com estudos comparativos, sempre que o tema trabalhado permitisse de forma imparcial porém autentica, produzindo textos a partir de meus próprios entendimentos.

A formação da equipe de trabalho do blog, aconteceu naturalmente por ações dos primeiros passos realizados, sou umbandista e convivo diariamente dentro um ambiente de terreiro, desta relação nasce meu trabalho, bem como o respaldo e interesse por livros que acabaram por me levar ao caminho das pesquisas, ou seja, primeiro com as orientações dos amigos do lado de "lá" consegui entender muitos aspectos relacionados a prática da religião em si, como também o constante e necessário aprendizado para a vida.
Sempre que tenho a oportunidade de conversar com as entidades que nos assistem, recebo orientações de quanto é importante os trabalhos relacionados à divulgação consciente e despretensiosa do ponto de vista monetário e sobretudo responsável ao falarmos da Umbanda, como estes trabalhos contribuem ao imaginário popular de maneira a esclarecer e desmistificar a religião. Como não temos por características inatas o caráter mediúnico muito presente nos livros psicografados, minhas pesquisas ou pareceres estão sobre o apoio constante da espiritualidade e tal situação é muito mais comum que imagino, segundo "nossos amigos", estamos cercados a todo momento por nossos "companheiros" e nós mesmos somos os responsáveis pela qualidade do amparo e da proteção recebida, pois, atraímos aquilo que nos é semelhante... Em certa oportunidade recebi orientações sobre minhas companhias mesmo que desapercebidas, que serviram de incentivo para continuar o projeto ...

Então, tinha além das idéias os meus companheiros do invisível na colaboração direta da empreitada, somando este contexto tenho em minha companheira  de vida(esposa) o apoio, a troca de idéias, os debates, sugestões de temas que são essenciais para o bom desenvolvimento das publicações, por isso considero-a parte do projeto.
Já em parceria recente com um amigo e membro da família fissurado pela história do "Cristo" Jesus, além de crítico construtivo de nosso trabalho, idealizamos a coluna Conspirando, mais um aliando-se ao nosso Mundo das Umbandas e esta fase de construção da equipe ainda permanecerá em aberto, pois nosso espaço é democrático podendo muito bem ainda absorver outros desprovidos de más intenções e com ótimas idéias. 
Neste curto espaço de tempo em que "existimos" na rede, conseguimos firmar o primeiro apoio cultural com a Ícone Editora e desta parceria mais material para pesquisa podemos adquirir que consequentemente se transformarão em postagens que esperamos contribuir à Umbanda e ao umbandista.   

Outro ponto proibido de não ser mencionado, é o alcance á milhares de pessoas seja pelas vias das mídias sociais ou pelos formulários de contatos de e-mail que nos procuram e dividem experiências, fazem questionamentos, solicitações, compartilham  textos e ajudam a orientar nossas publicações, para estes nosso muito obrigado! Esse é o combustível para continuarmos realizando nosso trabalho e buscando a cada postagem estarmos em um processo contínuo de aprimoramento. 
Por esta coluna, vez ou outra, os leitores poderão contextualizar os temas principais sobre nossa religião com outras áreas da vida e estudos humano, tentaremos com mais esse formato de publicação levantarmos questões relevantes para bons debates e reflexões....

Tenham uma ótima semana !

O Editor.                                 

5 comentários:

  1. Parabéns! Só tenho a dizer PROSSIGA! Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Agostinho Neto !

      Agradeço suas palavras de incentivo ao nosso trabalho...

      Excluir
  2. Parabéns! Só tenho a dizer PROSSIGA! Abraços.

    ResponderExcluir
  3. É, sei bem do que você fala. Quando comecei o Perdido lá por volta de 2011 não imaginei onde ele chegaria... Agora é parte das minhas tarefas diárias. Boa sorte e que venha muito trabalho rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Douglas !

      Acompanho seu trabalho no Perdido em Pensamentos, vejo sua diária dedicação nas publicações e no trabalho de divulgação pelas redes sociais. Desejo toda força e felicitações pela força de vontade com que emprega a divulgação consciente e responsável a favor da Umbanda !!!

      Excluir